• Pontaria Novo Governo
  • BOLETOS ON-LINE
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018

04/11/2019 | BNDES reduz presença em empresas e infraestrutura - Valor Econômico

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) quer acabar com sua carteira de participações acionárias em três anos, zerando os quase R$ 120 bilhões geridos pela subsidiária BNDESPar. O plano não é extinguir a subsidiária, mas alterar substancialmente seu modelo de investimentos e reduzir bastante o risco financeiro diário da instituição. O banco diminuirá também sua fatia nos projetos de infraestrutura. 

“No modelo atual, o banco é um hedge fund”, diz fonte graduada ligada à instituição, referindo-se ao fato de a carteira de ações ser superior ao patrimônio do banco. “Em três anos, a carteira tem que estar mais próxima de zero possível, fazendo com que o resultado seja monótono, previsível, e não especulativo”. O Valor apurou que o BNDES quer fazer ainda este ano uma grande venda de ações, com oferta (follow-on) de uma de suas oito maiores posições em carteira. O BNDES não pretende participar mais de operações societárias para resgatar companhias em dificuldades - como fez no passado com produtoras de leite e frigoríficos. Idealmente, a participação se dará por crédito e por meio de fundos de investimento. Os aportes em fundos darão prioridade às inovações - startups, soluções de tecnologia, dívida para pequenas empresas - e carências setoriais para desenvolvimento nacional, como fundos de infraestrutura.

No crédito à infraestrutura, o plano é manter baixo o percentual de financiamento - as operações serão complementares às do capital privado. Em um cenário de juros baixos, o BNDES deixará a maior parte do crédito para bancos privados e para operações sindicalizadas de bancos, incluindo instituições multilaterais, além de atuar na concessão de garantias. A tendência é que as cifras de empréstimo para a infraestrutura não voltem aos números do passado. O pico de desembolsos para o setor ocorreu em 2009, com R$ 88,6 bilhões. De janeiro a setembro de 2019, o crédito foi de R$ 17,3 bilhões.

Fatos e Notícias

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02