• Pontaria Novo Governo
  • BOLETOS ON-LINE
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018

06/05/2019 | Brasil já tem supermercados sem vendedor ou operador de caixa - O Estado de S. Paulo

O supermercado do futuro, no qual o consumidor faz a compra, paga e leva os produtos para casa sem a ajuda de ninguém, já existe no Brasil. A primeira loja autônoma, isto é, praticamente sem funcionários, foi aberta em Vitória, no Espírito Santo, há um ano e meio atrás. A segunda, do mesmo grupo, começou a operar no bairro paulistano do Itaim em março deste ano. “Somos a primeira loja autônoma das Américas e começamos a funcionar antes da Amazon GO”, diz Christian Abramson, diretor de marketing da Zaitt.

Batizada de Zaitt, que é a forma abrasileirada de como se pronuncia a palavra tempo, em alemão, as lojas funcionam sem vendedor e operador de caixa. E como, o próprio nome da loja diz, o objetivo desse modelo de loja é que o consumidor maximize o tempo no ato da compra e que o momento gasto no consumo seja extremamente prazeroso, explica o diretor.

A loja do Itaim é pequena, tem cerca de 70 metros quadrados e vende cerca de 500 itens, entre produtos de conveniência, alimentos, bebidas, artigos de higiene pessoal. Em termos de sortimento, é uma mistura de loja de conveniência com mercadinho de bairro. Funciona sete dia por semana, 24 horas e o grande diferencial é que não tem funcionários atendendo ao cliente.

Para ter acesso a loja, o consumidor tem de baixar o aplicativo da empresa no celular e escanear o QR Code na entrada da loja para a porta da loja se abrir. Depois disso, o cliente escolhe os produtos e pode colocá-los da própria sacola. No corredor de saída, o consumidor passa por uma antessala, onde os produtos que estão sendo comprados são automaticamente identificados por uma leitor de etiquetas de radio frequência. Daí aparece uma lista de compras no quadro, o consumidor confirma a compra e a sua identidade pelo QR Code e a porta de saída é liberada. A compra é debitada automaticamente do cartão credenciado no aplicativo da loja.

Abramson conta que esse modelo de loja nasceu de um grupo de jovens engenheiros capixabas que começaram com aplicativo para vendas de cerveja que evoluiu para criação de uma loja de supermercado autônomo. O executivo não revela as cifras de vendas nem os valores investidos no negócio, bancado por recursos dos próprios fundadores e investidores nacionais. Faz pouco tempo que o Carrefour fechou uma parceria com a empresa para fornecer produtos e acompanhar como funciona esse novo modelo de negócio.

Foi exatamente para ver como funciona na prática a loja autônoma que o casal catarinense Raniere Poffo e Luciane Poffo, que fazia uma viagem de turismo a São Paulo, na sexta-feira da semana passada foi ao Zaitt. “Trabalho com tecnologia em Blumenau e queria experimentar esse tipo de compra”, disse Raniere. Em menos de três minutos ,ele entrou e saiu da loja com uma garrafa de cerveja, um garrafa de suco e um pacote de salgadinhos. Gastou cerca de R$ 15. “Achei o preço equivalente ao de outras lojas e o fato de não ter fila é muito bom”, disse ele.

Abramson, da Zaitt, diz que o grande desafio desse tipo de loja é o mix de produtos. “Não posso ter mix de posto de gasolina nem o de mercadinho de bairro.” Para chegar a um oferta adequada de produtos para o seu consumidor, que pertence às classes A, B e C mais e que tem entre 18 e 68 anos, não é tarefa fácil. E o segredo é ter alguns itens diferenciados que proporcionem um margem maior de ganho.

No momento, a empresa dos jovens engenheiros de Vitória não divulga dados de vendas nem planos de investimentos. Mas tem com meta chegar ao final deste ano com 20 lojas autônomas em funcionamento, sejam próprias ou em parcerias com terceiros e para outros setores, não apenas supermercados.

Fatos e Notícias

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02