• Pontaria Novo Governo
  • BOLETOS ON-LINE
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018

26/03/2019 | Emprego tem o melhor fevereiro em cinco anos - O Estado de S. Paulo

A criação de vagas de trabalho com carteira assinada acelerou em fevereiro com a abertura de 173.139 empregos formais, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem pelo Ministério da Economia.

O número superior ao esperado pelo mercado foi comemorado pelo governo. “Há sinais de que retomada de empregos será consistente em 2019”, afirmou o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho. O Caged registrou o melhor resultado para fevereiro desde 2014, quando foram criados 260 mil empregos com carteira assinada. “A perspectiva é de que retomada de empregos se mantenha nos próximos meses”, disse o secretário.

Para ele, o resultado do emprego melhor do que o esperado pela maioria dos analistas seria um sinal de que a economia vai bem. “A visão mais liberal do governo Bolsonaro passa confiança à economia real, e os empresários começaram a contratar mais. Temos tomado diversas medidas para desburocratizar a economia”, acrescentou.

O saldo de fevereiro decorreu de 1,453 milhão de admissões e 1,280 milhão de demissões. O resultado liquido positivo foi quase três vezes superior o desempenho de fevereiro do ano passado, quando a abertura de vagas havia chegado a 61.188.

Para o secretário de Trabalho, Bruno Dalcolmo, porém, é preciso ter cautela ao projetar os resultados para o restante do ano: “É importante ter prudência com números do Caged. Todos os setores indicam recomposição de investimentos e retomada do emprego, há sinal de retomada, mas a sequência de resultados positivos depende de continuidade de aprovação de medidas e reformas pelo governo e pelo Legislativo.”

Setores. O resultado do mês foi puxado pelo setor de serviços, que gerou 112.412 postos formais, seguido pela indústria de transformação, que abriu 33.472 vagas de trabalho.

Para o economista-chefe da Infinity Asset Management, Jason Viera, geração de empregos formais em fevereiro foi impulsionada pelo setor de serviços, o mais sensível à atividade econômica. “O setor de serviços é o primeiro a começar a absorver alguma melhora da atividade.”

Também tiveram saldo positivo no mês a administração pública (11.395), a construção civil (11.097 postos), o comércio (5.990 postos), a extração mineral (985 postos) e os serviços industriais de utilidade pública (865 postos). Apenas a agricultura registrou o fechamento de vagas, com saldo líquido negativo de 3.077 empregos em fevereiro.

O coordenador geral de estatísticas de Trabalho do ministério, Mário Magalhães, avaliou que os dados indicariam a recuperação do poder de consumo da população. “Isso mostra que os brasileiros consumiram mais no mês passado. Os dados mostram um aquecimento da atividade econômica”, disse.

A economista Giulia Coelho, da 4E Consultoria, também classificou o resultado de fevereiro como surpreendentemente positivo. “Daqui para frente achamos que a média de 50 mil vagas abertas por mês será mantida e fecharemos o ano com 700 mil postos de trabalhos gerados”, disse a economista.

“Há sinais de que retomada de empregos será consistente em 2019. A perspectiva é de que retomada de empregos se mantenha nos próximos meses.” Rogério Marinho, Secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

 

Fatos e Notícias

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02