• Pontaria Novo Governo
  • Fatos & Notícias
  • BOLETOS ON-LINE
  • app do sindeprestem
  • coffee news mudou para melhor
  • sindeprestem 2018
  • CONTRIBUIÇÃO PATRONAL 2018

30/01/2019 | Desembolso com Previdência Social tem alta de 6,7% - Valor Econômico

O governo federal desembolsou R$ 285,5 bilhões em 2018 para cobrir o déficit da Previdência dos trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos, incluindo militares, o que representa um aumento de 6,7% em relação a 2017 (R$ 268,8 bilhões). O valor pode ser ainda maior se considerados os recursos direcionados ao Fundo Constitucional do Distrito Federal. Do valor desembolsado, R$ 195,2 bilhões se referem ao rombo da previdência dos trabalhadores da iniciativa privada (Regime Geral de Previdência Social), e R$ 90,3 bilhões, ao resultado negativo dos servidores públicos (Regime Próprio de Previdência Social), sendo R$ 43,9 bilhões referente aos militares.

De acordo com o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, o elevado gasto com despesas obrigatórias (caso de aposentadorias e pensões) impede que o governo adote medidas anticíclicas como a ampliação do investimento para ajudar na retomada da economia. Na avaliação dele, sem a reforma da Previdência Social "não haverá ajuste fiscal". Além disso, a despesa do RGPS (trabalhadores da iniciativa privada) vai passar dos atuais 8,5% do PIB para 17% do PIB até 2060. Em 2018, o déficit do RGPS anulou o resultado positivo do Tesouro de R$ 75,7 bilhões. Com isso, o déficit primário do governo central em 2018 foi de R$ 120,3 bilhões. "Se o déficit da Previdência tivesse tendência de estabilização ou queda, não seria um problema tão grande", destacou. Para conseguir apoio para reforma, Mansueto e o secretário especial de Previdência, Rogério Marinho, se reúnem hoje, em São Paulo, com um grupo de governadores. A ideia do governo federal é encaminhar a proposta de reforma ao Congresso Nacional no mês que vem.

O secretário do Tesouro demonstrou confiança na aprovação da mudanças na Previdência neste ano. "O secretário de Previdência é político extremamente habilidoso. Ele consegue explicar a reforma da Previdência em 20 minutos", afirmou. "Marinho já passou por teste no qual foi aprovado que foi a reforma trabalhista", contou. Marinho, conforme Mansueto, já está conversando com alguns políticos para ver a aceitação de alguns pontos da reforma. "Construção da reforma tem sido melhor do que a feita no governo anterior; faz toda diferença político conversar com político", ressaltou. "O processo de construção [da reforma] tem sido feito de forma excelente", contou. 

Fatos e Notícias

Home Logo01
Home Logo02
Home Logo03
Home Logo04
Catho
Up Plan Logo 02